Conveção leva 222 agentes de turismo para Pernambuco

  • Coronavírus: “o mundo precisa refletir a importância do agente de viagens”, diz presidente da Schultz
Aroldo Schultz, presidente da Schultz Operadora, acredita que momento de crise pode reforçar a importância do agente de viagem

Na última semana, a Schultz Operadora realizou sua convenção de vendas anual, que nesta edição levou 222 agentes de viagens para o Vila Galé Eco Resort do Cabo, localizado no município de Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. A convenção foi um sucesso e promoveu muito treinamento, negócios e atividades. Porém, um fantasma que vem assustando o Turismo foi um dos assuntos mais abordados do evento: o coronavírus.

Durante a Convenção, diversas vezes os palestrantes abordaram a questão do Covid-19 e seus desdobramentos no Turismo mundial. Aroldo Schultz, presidente da Schultz, iniciou a Convenção afirmando que esse é um problema passageiro e que os agentes deveriam focar em criar nesse momento. Em outros momentos, Aroldo também propôs uma reflexão sobre algo que, talvez, possa vir a ser um bom desfecho para a crise.

Equipe da Schultz Operadora

“Algo muito importante nessa atual conjuntura com o problema do Corona é que isso talvez desperte a volta do respeito ao agente de viagem. Digo isso porque o cliente que comprou pela internet, tem um problema imenso nas mãos agora e não tem assistência. Já quem comprou com o agente, tem nesse momento o apoio, uma proteção extra. O mundo precisa refletir a importância dos agentes de viagens”, afirmou o presidente da operadora.

Para Aroldo, esse também é o momento das empresas entenderem a necessidade de ter um planejamento e um bom caixa para os momentos de crise. “O reflexo dos cancelamentos é bem claro, é o maior desastre da indústria do turismo mundial e as sequelas serão imensas. Empresa que dão comissões muito altas para os agentes, não tem lucro. E uma empresa não vive de vendas e sim de lucro – vender é fácil, difícil é ter lucro. Eu acredito que o coronavírus fará com que muitas empresas quebrem, mas quem sobreviver vai ficar mais forte”.

O plano da operadora é diminuir as margens de comissionamento pra melhorar os preços para o consumidor, fazendo com que os agentes parem de perder vendas para as OTA’s. “O mito de que site online é mais barato é uma ilusão. Eu entendo que o agente é peça fundamental na cadeia de distribuição, ele conhece os fornecedores e sabe em quem confiar, com quem comprar e como resolver eventuais problemas. E dá sim, para o agente competir preços com as OTA’s”, completou.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por “Portal Brasil do Turismo”. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: