Inverno na Argentina

Diez destinos para explorar o frio

O inverno na Argentina começa oficialmente no final de junho, assim como em todo Hemisfério Sul, mas já no começo do mês o clima invernal já “dá as caras”. E, esse clima vai, dependendo de cada temporada, até os dias finais de setembro.

A Argentina é um dos países mais austrais do mundo, assim que a visita tem a possibilidade de oferecer ver neve e paisagens únicas, principalmente para o turista brasileiro que vai se deparar com paisagens que não existem no Brasil.

Oficialmente, o inverno austral, em todo o Hemisfério Sul, vai de 21 de junho a 22 de setembro. Por isso, se você está planejando comprar sua passagem, o recomendado é ser no mês de julho, quando normalmente neva mais e a temperatura alcança níveis abaixo de zero.

A região sul da Argentina é a que costuma receber mais neve e, em consequência mais viajantes durante o inverno. Já em outras regiões do país como Buenos Aires, Córdoba, Rosário ou Mendoza, a possibilidade de cair neve é mais rara, embora já tenha sido registrada.

Lugares para ir na Argentina no inverno

1.- Buenos Aires

Apesar de não cair muita neve na capital portenha, nem mesmo em julho na Argentina, o é clima agradável nesta época do ano, além de diversas atrações culturais presentes, fazendo com que seja um destino imperdível durante o inverno. A temperatura média na cidade fica ao redor dos 15ºC.

Ocasionalmente, a cidade chega a ficar coberta de neve, o que permite tirar fotos lindas no centro, com os belos edifícios, ou na enorme quantidade de parques de Buenos Aires. Por ser o principal destino turístico da Argentina, as conexões aéreas e os ônibus são mais econômicas saindo daqui.

Por isso, é sempre um bom motivo começar seu roteiro de viagem pelo país por Buenos Aires.

2.- Córdoba

A segunda capital, como normalmente é chamada Córdoba, não recebe muita neve nesta época do ano, mas o clima é muito agradável, sendo possível visitar as serras cordobesas, desfrutar das festas que a cidade oferece ou alguns dos vários shows culturais oferecidos pelos locais.

E sendo Córdoba um destino mais visitado pelos locais, os hotéis ficam lotados. Mas ainda assim da para aproveitar os passeios em Córdoba, como a excursão para o Vale de Calamuchita e o tour para o Vale do Punilla.

3.- Mendoza

Mendoza é a cidade do vinho, capital da província do mesmo nome, e tem muitos lugares para curtir o inverno, inclusive mais para o sul, já chegando na cidade de San Rafael, segunda cidade em importância.

Para quem decide ficar perto da capital, é possível visitar belas paisagens na alta montanha e aproveitar bem as comidas típicas da Argentina.

Você pode visitar o Aconcágua, Potrerillos ou Uspallata, onde as temperaturas ficam ao redor dos 5ºC e é comum encontrar muita neve.

Você pode aproveitar bem a paisagem fazendo uma excursão ao Aconcágua ou um tour para vinícolas com degustação de vinho em Mendoza.

A melhor opção de hospedagem nesta região são as cabanas, onde o contato com a natureza é intenso e dá para fazer cavalgadas, visitas às vinícolas e tomar vinhos perto de uma fogata.

Já no extremo sul da província se encontra Las Leñas, que é a maior pista de ski da América do Sul.

Apesar de a viagem entre Mendoza e Las Leñas durar bastante, sem dúvidas vale a pena incluir esse destino entre os locais para visitar no inverno na Argentina, pois é comum encontrar muita neve no local.

4.- Bariloche

A favorita da maioria dos brasileiros no inverno na Argentina, Bariloche recebe muitos turistas estrangeiros pelas belas paisagens que proporciona nesta época do ano, sobretudo em julho na Argentina, quando a cordilheira está coberta de neve. Ademais, a cidade conta com belos hotéis com arquitetura alemã e o lago Nahuel Huapi.

Se bem que os preços costumam aumentar no inverno, por ser temporada alta, mas isso não significa que não tem passeios mais acessíveis.

O lago Nahuel Huapi e o Centro valem muito a pena e em 2 dias você pode conhecê-los – veja uma excursão em Bariloche e passeio de caiaque no Nahuel Huapi e Moreno.

Os diferentes cafés para tomar um delicioso chocolate quente são uma ótima opção também. O Cerro Catedral é o principal ponto a ser visitado em Bariloche pelas belas panorâmicas e porque é o principal centro de esportes de inverno da América do Sul.

Aqui você poderá praticar – ou pelo menos aprender – sobre snowboard ou ski. Mas é importante lembrar que é necessário alugar a roupa para a prática dos esportes.

A cidade também é um dos principais polos de cerveja artesanal da Argentina, onde é produzida a famosa cerveja Patagonia, que tem um restaurante com vista maravilhosa.

5.- Villa La Angostura

Essa pequena vila, vizinha de Bariloche, não costuma receber tantos turistas pelo tamanho, nem mesmo na alta temporada do país.

Entretanto, aqui é comum encontrar muitos mochileiros que buscam acampar em algum dos seus vários campings ou simplesmente no bosque perto do lago Nahuel Huapi ou do rio Correntoso, que é um dos mais curtos do mundo. Confira uma viagem panorâmica pela Ruta 40 que passa pela Villa La Angostura.

O Centro, também com uma forte influência da arquitetura dos imigrantes alemães que chegaram depois da segunda guerra, é bem charmosa e organizada. Se você é do tipo que curte passar o inverno em contato com a natureza, sem dúvidas que esse lugar ganhará um espaço no seu coração.

6.- San Martín de Los Andes

Outra vizinha da charmosa Bariloche, com um clima muito agradável a maior parte do ano, San Martín de los Andes quase sempre está coberta de neve no inverno, por ser mais sobre a Cordilheira e estar rodeada de vários parques e vegetação.

A maioria dos visitantes chega nesta cidade pela famosa Rota 40, que percorre a Argentina do norte ao sul. Aqui é possível acampar também e visitar o Parque Nacional Lanín, onde tem espetacular vulcão ou o Lago Lácar, que termina no Pacífico, ficando muito perto da fronteira com o Chile.

Para visitar esse povoado é recomendado levar roupa bem abrigada e também para andar nas trilhas dos mirantes e morros. A cidade é um dos pontos da Rota dos Sete Lagos e, para aproveitá-la, compre antecipadamente ingresso para excursão de um dia pela Rota dos sete Lagos.

7.- Esquel

Já entrando na província de Chubut, encontramos com outra cidade aos pés da Cordilheira que é Esquel, que também tem um forte contato com a natureza e belas paisagens.

Também é muito famosa por possuir uma das maiores colônias de imigrantes galeses do mundo.

Se gosta de passeios de trem, essa cidade oferece essa oportunidade, possibilitando aproveitar a tranquilidade da viagem com a Cordilheira nevada de fundo.

O Parque Nacional Los Alerces se encontra também aqui que possui árvores milenárias e uma extensão enorme e, uma vez que você faça a trilha, pode chegar ao Porto Chucao, para passear no Lago Menéndez.

8.- Puerto Madryn

Apesar de que a praia não é o que a maioria pensa em visitar no inverno na Argentina, Puerto Madryn é a exceção à regra por causa da beleza da fauna que se encontra na baía que rodeia essa cidade.

A partir do mês de maio é possível avistar baleias, como em pouquíssimos lugares do mundo. Isso acontece por causa da proximidade desses animais da costa e pela quantidade que vem para seu processo de reprodução. Agende um passeio para observação das baleias.

9.- El Calafate

El Calafate se encontra no extremo sul do continente, e aqui é possível encontrar a geleira Perito Moreno, que é a maior reserva de água doce superficial do planeta. Possui uma extensão de mais de 250 km² e as temperaturas obviamente são abaixo de 0ºC.

É um dos destinos mais famosos de inverno na Argentina, sobretudo em julho. É possível fazer tours diretamente sobre a geleira, sem correr nenhum tipo de risco. Mas é importante levar roupa adequada para passeios o ano inteiro em El Calafate.

É muito comum ver gente levando uísques, vodkas ou outras bebidas e servirem um copo com gelo que tiram do chão diretamente, para curtir o drinque com um toque de natureza.

O passeio dura um único dia, por isso é possível de ser incluído em um roteiro de vários dias pela Patagônia para você aproveitar ao máximo a neve do sul argentino. Veja o que fazer em El Calafate e sugestões de passeios como mini caminhada no Perito Moreno ou excursão de 4×4 a Torres del Paine.

10.- Ushuaia

Não podia fechar esta lista de destinos de inverno na Argentina sem falar de uma das cidades mais famosas do mundo pela neve, que cai praticamente o ano todo na cidade mais austral do mundo e dá para fazer passeios o ano todo Ushuaia.

Ushuaia não se encontra no continente, ela pertence à ilha de Terra do Fogo que é dividida com o Chile.

Tem uma população de pouco mais de 60 mil pessoas e ainda não possui muita infraestrutura pelo clima hostil durante o ano todo, com fortes ventos e temperatura média de 5ºC.

No dia 21 de junho é comemorada a noite mais longa do ano, quando o sol sai ao redor das 10 da manhã e se põe às 17 horas.

Na data é comemorado como uma festa nacional que recebe centenas de turistas do mundo todo e os locais falam que nesse dia está proibido dormir.

Outro dos acontecimentos naturais que só acontecem aqui, é a possibilidade de ver a aurora austral ou polar, pela proximidade que tem com a Antártica.

Conheça os principais pontos turísticos de Ushuaia e descubra o trekking ao Glaciar Martial, ou Laguna Esmeralda.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por “Quero Viajar Mais”. Edição, Área Jornalística Oitravels.

20190114105557885200_317501
Oitravels Pacote Patagonia Express… Reserve aquí….
20190116164754986400_834794
Oitravels Bariloche…. Reserve aqui!..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: