Jujuy, o lado andino da Argentina

Deserto de sal, cactos, altitude que varia entre 3 e 4 mil metros, com planícies desérticas e paisagens de tirar o fôlego. Tudo isso fica bem aos pés da Cordilheira dos Andes. Mas calma: não estamos falando do Peru e muito menos da Bolívia! Trata-se de Jujuy, província localizada a 1.500 km de Buenos Aires, ao Norte da Argentina.

Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, Jujuy já foi descoberta pelos turistas europeus e, hoje, figura como um dos lugares mais lindos da América. Graças à sua contextualização cultural e histórica, é possível ter contato com a herança dos povos incas e resquícios da colonização espanhola, que se fazem presentes nas construções e no modo de viver dos moradores.

Quer conhecer o outro lado da Argentina e descobrir o que fazer em Jujuy?

Quebrada de Humauaca

Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 2003, o vale da Quebrada de Humauaca foi assim considerado por reunir belas paisagens, pequenos pueblos e vestígios do período pré-colombiano em um território que se estende por 170 km.

É lá que ficam alguns dos atrativos mais procurados por quem visita o norte da Argentina. Reyes, Yala, Lozano, León, Volcán, Tumbaya, Purmamarca, Hornillos, Maimará, Tilcara, Juella, Huacalera, Uquia e Humahuaca são os povoados que formam a Quebrada de Humauaca.

Cerro de los Siete Colores

Localizado no povoado de Purmamarca, a 64 km da capital San Salvador de Jujuy, o Cerro de los Siete Colores é uma obra-prima da natureza. Composta por vários tons de laranja e violeta, a formação rochosa é fruto de uma história geológica impressionante, que reúne movimentos tectônicos, sedimentos marinhos e traçados fluviais.

A sua formação data de 600 milhões de anos e impressiona até hoje. Para você ter uma ideia, cada cor foi formada em um período diferente, sendo que os tons terrosos são os mais recentes, com cerca de 1 a 2 milhões de anos.

Os rosados e rojos vêm em seguida, com idades entre 3 e 4 milhões de anos. Já os marrons e amarelos datam de 80 a 90 milhões. Os mais velhos são os esbranquiçados, que têm, aproximadamente, 400 milhões. E, por último, vêm os verdes, com 600 milhões de anos!

A montanha multicolorida é, sem dúvidas, uma das principais atrações do lado Norte da Argentina e um destino ideal para quem busca experiências exóticas e únicas. No local, você pode fazer caminhadas para descobrir todos os lados dessa composição e apreciar o seu esplendor ainda nos primeiros raios de sol.

Pucará

Localizada a apenas 1 km do pueblo Tilcara, Pucará é uma fortaleza construída no alto de um morro de 80 metros de altura. Considerada um sítio arqueológico, ela foi construída para que os indígenas pudessem se defender da ocupação hispânica no século XVI.

A região ainda conserva indícios preciosos de antigas casas, praças, tumbas e espaços sociais do povo que vive por lá desde o século 8. Trata-se de um passeio imperdível para conhecer mais sobre a cultura e a história dos povos mais antigos da América do Sul.

Salinas Grandes

Ver de perto a paisagem de um deserto de sal é uma das experiências mais fascinantes na região de Jujuy. As Salinas Grandes são menores do que o Salar de Uyuni, na Bolívia, porém o deserto argentino tem uma vantagem: não conta com tantos turistas e está em uma rota belíssima, que liga o país ao Deserto do Atacama, no Chile.

As Salinas Grandes resultam de um lago imenso que secou há séculos. São 12 mil hectares de uma planície branca que fica ainda mais fascinante sob a luz do sol. No local, o visitante pode conferir como é feita a extração do sal e se divertir com as tradicionais fotografias que abusam da ilusão de perspectiva, graças ao pano de fundo plano e branco.

Tanto a ida como a volta do passeio também contam com atrativos interessantes, como a fauna típica dos Andes e suas graciosas lhamas e vicunhas.

Termas de Reyes

Depois de percorrer o Cerro de los Siete Colores, você vai querer relaxar. E as Termas de Reyes, a apenas 19 km de San Salvador de Jujuy, podem te proporcionar o merecido descanso.

Elas ficam dentro de um complexo turístico que oferece diversos tipos de mimos aos visitantes — desde spa até hotel. Mas o destaque vai mesmo para as águas “calientes” minerais, cuja origem se dá nas camadas subterrâneas da terra.

Isso garante uma série de estímulos biológicos, físicos e químicos para o corpo humano. Depois de um trekking nas regiões desérticas de Jujuy, mergulhar nas águas termais oxigena os tecidos e produz um efeito anti-inflamatório e calmante, acompanhado da sensação de bem-estar.

La Catedral 

Mas os passeios pela região não se limitam a percorrer alguns quilômetros nos arredores da cidade. Na capital da província, fica a Catedral de San Salvador de Jujuy. Construída ainda no século XVI, ela revela traços da colonização espanhola e lembra bastante a arquitetura presente em Sevilla, na Espanha.

O monumento nasceu durante as missões jesuítas e conserva detalhes em madeira e dourado. Trata-se de um dos maiores expoentes do Barroco em toda a Argentina — e o visitante pode ver imagens bem preservadas, esculpidas por artistas europeus na época de sua fundação.

Casa de Gobierno

Ainda na cidade de San Salvador, encontra-se a sede do governo de toda a província de Jujuy. Inaugurado em 1921, o palácio fica na Calle San Martín, bem em frente à Plaza Urquiza, no centro do município.

O edifício da Casa do Governo reflete o estilo francês, com uma estrutura retangular, cujo miolo é preenchido por um pátio central. Em seu interior, um dos cômodos mais importantes é o Salão da Bandeira (ou Salón de la Bandera), também inspirado nos moldes franceses.

Algumas esculturas que ladeiam a construção trazem a mensagem de justiça, progresso, paz e liberdade. O pátio recebe o nome de “Las Magnolias”, uma homenagem à vegetação presente no local. O espaço rende ótimas fotos e proporciona uma viagem no tempo.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Jota Marincek/Blog Venturas. Edição, Área Jornalística Oitravels.

InShot_20200525_115136600

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: