Lago Titicaca, o mais incrível que você precisa conhecer

No Peru existem milhares de lugares para conhecer, vários lugares que uma visita vale a totalmente a pena! Um desses lugares é a cidade de Puno e Lago Titicaca, um destino turístico que você deve ir pelo menos uma vez na sua vida.


O Lago Titicaca é uma das mais famosas atrações turísticas da América do Sul graças à sua beleza fascinante e à sua cultura local intrigante.
Famosas entre os mochileiros e ecoturistas de todo o mundo, as misteriosas águas do Lago Titicaca possuem um certo fascínio que é difícil de identificar, mas inegavelmente existe. Há muito o que ver e fazer em torno das margens e ilhas deste paraíso aquático.

Localização

O Lago Titicaca cria uma fronteira natural entre o Peru e a Bolívia na América do Sul. Ele fica no extremo norte da bacia do Altiplano na Cordilheira dos Andes, ocupando áreas no sudeste do Peru e no oeste da Bolívia.
A cidade de Puno, que serve como base aos viajantes, é um lugar interessante para visitar, pois é a capital do folclore do Peru. Também tem uma bela catedral antiga e está perto de muitas atracções do Peru como o Macchu Picchu ou a cidade de Cusco.

Geografia

O lago Titicaca fica em uma sub-bacia da alta Cordilheira dos Andes e é alimentado por geleiras derretidas e águas pluviais. Atinge profundidades de até 1.000 pés e é pontilhada por 41 ilhas, muitas das quais estão habitadas.
A maior ilha do lago, a Isla del Sol, também é o seu ponto mais alto em mais de 13.400 pés e é o destino preferidos dos observadores do pôr-do-sol.

  • Área: 58.000 km²;
  • Altitude : 3.812 m;
  • Comprimento: 190 km;
  • Largura: 80 km;
  • Profundidade máxima: 284 m.

A 12.500 metros acima do nível do mar, o lago Titicaca é um dos maiores lagos comercialmente navegáveis do mundo. É também o maior lago da América do Sul por volume de água.

Clima

O clima na região é frio e seco durante todo o ano. A alta altitude contribui para essas condições, e os viajantes podem experimentar algum mal-estar por conta da altitude, especialmente no início, até acostumar.
A temperatura média anual é de 9°C, mas podem cair ainda mais nos meses de inverno (de junho a agosto), chegando a 4,5°C. A precipitação é mínima durante a maior parte do ano, mas não é incomum a ocorrência de muitas chuvas ou, ocasionalmente, neve no inverno.

A lenda do Lago Titicaca

Há uma vasta literatura acadêmica sobre o Lago Titicaca. Historiadores, arquitetos, cientistas sociais, entre outros especialistas, investigam a região. Mas, o que fascina mesmo é a lenda.
O lago possui uma rica história cultural que abrange milhares de anos. A mitologia inca afirma que o lago foi o local onde a civilização começou. Teria sido ali que o primeiro rei Inca, Manco Capac, nasceu do deus do Sol.
Mais tarde, os deuses criaram uma esposa para ele e, juntos, fundaram uma tribo que acabaria por se transformar no Império Inca que dominou grande parte da América do Sul antes da chegada dos europeus.
Mais de 180 ruínas e monumentos permanecem na área como testemunhos da proeza arquitetônica e das crenças culturais dos grupos antigos de povos indígenas que habitavam a região há muito tempo.
O Lago Titicaca é chamado de “o local de nascimento dos incas” e também de “o local de nascimento do sol”.

Curiosidades que tornam o Lago Titicaca único no mundo
As comunidades locais acreditam que a forma do lago retrata a de um puma que caça o coelho. Assim, o nome, Titicaca, vem da palavra “Titi Khar’ka”, que significa “Pedra do Puma” em Aymara (uma língua indígena local);
O lago Titicaca é o maior lago navegável do mundo e o lendário local de nascimento da civilização inca. A geografia da região é reforçada pelo sentido da história e o misticismo permeia a área. O significado cultural, histórico e geográfico do lago torna-o um dos principais destinos turísticos da América do Sul.
Foi no lago que, segundo a lenda, Manco Capac e Mama Ocllo fundaram o Império Inca com sua capital em Cuzco.
Há uma tribo peruana, os Aurochs, vivendo em ilhas artificiais no Lago Titicaca. Eles usam uma planta que cresce na água e pode atingir de um a três metros de altura, formando mais de 60 ilhas flutuantes, para a construção da aldeia. Apenas alguns, felizmente, se renderam às ricas influências do turismo.
O maior espaço de água navegável do mundo, o Lago Titicaca fica a 3.800 metros acima do nível do mar.
Antes dos Incas, três outros povos residiam no Lago Titicaca e deixaram suas marcas na cultura: Pukara, Tiwanaku e Collas.
O povo Uru , descendentes de uma cultura muito mais antiga, continua a viver no Lago Titicaca em algumas ilhas flutuantes. Estas ilhas, juntamente com suas casas e barcos, também são feitas inteiramente de juncos que crescem ao longo da costa da água.

Principais atrações turísticas
Puno

Puno é a principal cidade peruana banhada pelo Lago Titicaca. É erroneamente ignorada por muitos turistas que visitam as atrações do lago, porque a cidade não é tão bonita , mas as ilhas alcançadas a partir de Puno são fantásticas.
Em Puno, você poderá perceber rapidamente que é um povo com muita cultura e tradições ancestrais. O centro da cidade de Puno é um grande atrativo turístico. Essa pequenina cidade tem muitos lugares para visitar, especialmente a Catedral de Puno, construída em 1757.
Cuidado com o clima bastante frio durante as noites, já que a cidade está situada a mais de três mil metros de altitude.

Ilhas Uros

São ilhas feitas por homem de juncos. As juncos crescem naturalmente nas margens do lago; as pessoas as levam e constroem suas ilhas, adicionando constantemente juncos na superfície.
Essas ilhas geralmente flutuam no Lago Titicaca, é por isso que também são chamadas ilhas flutuantes.
As ilhas (existem mais de 40 delas) são povoadas por pessoas que sobrevivem pescando e, hoje em dia, por causa do crescente turismo. Seus artesanatos são maravilhosos, e eles são muito hospitaleiras.

Isla Taquile

A Isla Taquile é uma ilha muito interessante no lado peruano do lago. O turismo é estritamente controlado pelos idosos, são eles que direcionam os visitantes para onde comer e onde dormir (quem decide ficar lá durante a noite). Como tudo que é típico no Peru, o alojamento nesta ilha é muito barata.
Você pode chegar à ilha Taquile de Puno; há cruzeiros diários. Normalmente, esses cruzeiros vão parar em uma ilha flutuante, então não perca essa experiência única.

Ilha do Sol

É a maior ilha do Lago Titicaca. É melhor alcançado de Copacabana, no lado boliviano do lago. Nesta ilha, vale a pena visitar o Museu do Ouro (que mostra muitos tesouros incas) e a Fonte da Juventude.

Isla Amantani

É uma ilhota perto da Ilha de Taquile. É muito mais tradicional e, assim como em Taquile, os idosos controlam o turismo também.
Se você vai ficar lá durante a noite, desfrute da festa típica que acontece lá todas as noites. Você receberá vestidos tradicionais, e as pessoas locais vão ajudá-lo a aprender sua dança tradicional.

Como chegar ao Lago Titicaca
De ônibus:

Existem ônibus regulares de Cusco, Lima ou Arequipa, no Peru; e de Copacabana e La Paz, na Bolívia. Os ônibus são bastante baratos, mas a viagem é bastante longa e cansativa por causa da altura.

  • Você fará cerca de 7 horas de ônibus de Cusco e 9 horas de Arequipa.
De avião:
  • Juliaca, uma cidade localizada a 44 km de distância de Puno, tem um aeroporto bastante bem servido.
  • Existem vôos diários diretos para Arequipa, Cusco e Lima.
  • Do aeroporto de Juliaca, você pode pegar táxis ou ônibus para Puno.
De carro:
  • Existem rodovias principais que levam a Puno.
  • Saindo de Cusco, primeiro você deve ir a Juliaca, há 345 km, e de Juliaca a Puno a 44 km de distância.
  • Você deve ter muito cuidado ao dirigir, pois o ponto mais alto desta rodovia atinge até 4.313 metros, e pode ser perigoso para os motoristas não experimentados com essa altitude.
  • De Arequipa, você terá que ir primeiro para Juliaca (281 km), depois de Juliaca para Puno.
Dicas para você visitar o Lago Titicaca
  • A região é fria. Leve as roupas certas pra não passar frio por lá.
  • Evite os sintomas do soroche e se previna contra o mal de altitude.
  • Não tire fotos de pessoas sem pedir permissão. Algumas pessoas acreditam que a fotografia rouba a alma delas.
  • Compre artesanato. São lindos, baratos e ajuda o sustento do povo local.
  • Viaje a noite de ônibus pra otimizar seu tempo de viagem.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada Explora Viagens. Edição, Área Jornalística Oitravels.

WhatsApp Image 2020-06-12 at 11.38.33

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: