Ilhabela, capital nacional da vela no litoral norte paulista

Um dos destinos litorâneos mais procurados entre os paulistas, já faz tempo que a Ilhabela ganhou o coração de turistas do resto do Brasil e do mundo. O arquipélago é também um município, e conta com uma incrível combinação entre belas praias, trilhas e cachoeiras, tudo parte do Parque Estadual que garante a preservação ambiental e que deixa qualquer um ansioso para voltar.

Localizada ao litoral norte de São Paulo, foi um dos primeiros locais a ser explorado pelos portugueses ao chegarem no Brasil. Segundo registros de cartas da época das navegações, eles estiveram por lá pela primeira vez em 20 de janeiro de 1502 e, por ser dia de São Sebastião, esse foi o nome dado à ilha. Hoje, São Sebastião é o nome da cidade que fica no continente e, pela beleza de sua paisagem e por uma disputa dos moradores, foi chamada de Ilhabela.

A paisagem é típica da Mata Atlântica e similar a de outros lugares próximos bastante conhecidos, como a vizinha Ubatuba e as cariocas Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande. Com cerca de 300km² de extensão territorial, é a segunda maior ilha marítima do Brasil. Sua orla tem cerca de 130 km e está separada do continente por uma distância de mais ou menos 18 km.

O título de “Capital Nacional da Vela” se origina dos fortes ventos que ocorrem no canal formado entre a ilha e o continente, propiciando a navegação com vela. Hoje a ilha se tornou cenário de diversas competições que ocorrem durante o ano inteiro e trazem velejadores de todo o mundo.

Ilhabela São Paulo Região Sudeste Do Brasil

Além disso, Ilhabela possui uma forte tradição no mergulho já que o mar do arquipélago é pontilhado por diversos naufrágios, boa parte disponível para mergulhos. Na cidade você também pode visitar construções históricas de dia e a noite curtir o agito das boates, os bares com música ao vivo e charmosos restaurantes da Vila.

Ilhabela oferece inúmeras opções para o visitante: tanto para quem deseja apenas relaxar com muita sombra e água fresca à beira do mar, quanto para quem quer mais aventura e gosta de se embrenhar no mato atrás de contato com a natureza.

Quando ir e o que levar

Como em quase todo destino turístico, os feriadões costumam deixar a Ilhabela lotada. E, durante o verão, isso se estende para dias úteis por conta das férias escolares. Por isso, quem puder se programar faz melhor em visitar o arquipélago fora desses períodos mais cheios, quando muitas praias locais ficam quase desertas.

A Ilhabela ainda oferece alguns festivais de temporada para atrair público de todos os gostos, então também é possível anotar no calendário para visitá-la quando melhor achar. Em julho, a Semana Internacional da Vela apresenta não só regatas de iatismo e windsurfe, como também exposições, shows e filmes para quem gosta de esportes náuticos. Ainda no mesmo mês, logo na sequência, é a vez do Festival de Jazz com shows gratuitos na Praça das Bandeiras.

Para os que preferem gastronomia de qualidade, em agosto a Ilhabela sedia o Festival do Camarão: concursos, pratos especiais, degustações e chefs nacionais e internacionais cozinhando. Ainda há shows e barraquinhas montadas na Praça Coronel Julião. A cidade ainda possui festas em homenagem a São Benedito e à cultura caiçara (maio), e a Santo Antônio e São Pedro (junho), com as tradicionais festas juninas.

Na hora de arrumar as malas, quem vai no verão precisa ficar atento ao tempo, já que é época de chuvas, e pode chover bastante. Então leve guarda-chuva e bota ou tênis fechado. Os calçados para trekking também são indicados por conta das muitas trilhas. Roupa de banho e protetor solar não podem faltar para aproveitar melhor as inúmeras praias e cachoeiras, e repelente é necessário.

Dicas e Curiosidades

Curiosidade: Muitos não sabem, mas Ilhabela é um arquipélago marinho e é formada não apenas por uma, mas por um conjunto de 14 ilhas e ilhotes.

Alta temporada: É marcada por um período muito movimentado, com congestionamentos, há longas filas para a balsa e praias lotadas.

Mas a cidade ainda guarda recantos onde é possível relaxar em praias mais sossegadas e familiares.

A Semana Internacional de Vela também movimenta os arredores da Vila em julho.

Borrachudos: Em Ilhabela, a presença dos borrachudos é certa.

Para isso, abuse do repelente, especialmente os à base de citronela ou então apele para o Exposis, o heavy metal dos repelentes. Aplique depois do protetor do solar e reaplique a cada duas horas ou após entrar no mar.

Ilhabela é muito mais do que praias, então quem por lá fica também tem a oportunidade de caminhar, visitar outras praias, mergulhar, fazer um passeio de barco e descobrir seu passado histórico.

Desta forma, confira aqui todos os pontos turísticos de Ilhabela.

1- Praias do Norte

Começando no extremo norte, quem se destaca é a famosa Praia do Jabaquara, eleita por muitos como uma das mais bonitas de Ilhabela. Seu ambiente selvagem é o responsável por tal encantamento.

Outro recanto de tranquilidade é a Praia da Armação. Uma das pontas da praia é point certo para famílias que querem sombra, mar calmo e um quiosque arrumadinho. O lado oposto costuma ser frequentado por quem quer praticar atividades aquáticas em stand up ou caiaque.

A Praia Pedra do Sino é uma praia urbana, com três quiosques e muitos guardas sol na sua estreita faixa de areia. É uma opção conveniente e de fácil acesso, motivo principal que a torna tão concorrida.

2- Praias do Sul

Não menos lindas do que as praias do norte de Ilhabela, as sulistas também reúnem verdadeiras multidões de viajantes que estão em busca de sombra e água fresca.

A famosinha da região é a Praia do Curral, onde jovens e famílias dividem sua extensa faixa de areia e a boa estrutura de bares e restaurantes à beira-mar.

Praia Grande - Ilhabela - Picture of Barba Frutos do Mar, Ilhabela -  Tripadvisor

A menos de três quilômetros está a Praia Grande, uma alternativa urbana para quem gosta de passar o dia inteiro em uma única praia, e pagar preços menos exorbitantes do que na sua vizinha.

Praia da Feiticeira fica a 5km da balsa de Ilhabela

Menor do que as outras duas, a Praia da Feiticeira possui areia branquinha e coqueiros que ajudam a compor um belo cenário. Porém, pelo fato de não ser muito extensa acaba dando a sensação de estar sempre muito lotada. Leve seu cooler com gelo e lanchinhos para comer ao longo do dia porque não há restaurantes por lá.

Mergulho Discovery na Ilha das Cabras - Colonial Dive

Outra praia pequena e que se destaca na parte sul de Ilhabela é a Praia da Ilha das Cabras. A praia, vale a visita por conta do visual panorâmico, dos restaurantes com mesinhas sob um pergolado com vista privilegiada, além da própria Ilha das Cabras, que é um dos melhores lugares para mergulho e snorkel em Ilhabela.

3- Cachoeiras

Cachoeira do Paquetá | Ilhabela - SP

Não menos importante do que as praias, uma das coisas que você não pode deixar de fazer em Ilhabela é conhecer ao menos uma das suas dezenas de cachoeiras.

A preferida é a Cachoeira Paquetá, cuja trilha começa a um quilômetro e meio da Praia do Curral. Até o inicio do caminho pela mata você pode ir de carro. Chegando ao limite onde há alguns estacionamentos é hora de colocar as pernas pra trabalharem.

Há três níveis de queda d’água, sendo que no último você será presenteado com uma piscina natural com borda infinita e vista para o mar. Cada um dos trechos da trilha leva em torno de 15 minutos de caminhada, totalizando assim 45 minutos para ir e mais 45 para voltar.

Cachoeira dos Três Tombos - Ilhabela Guia de Viagem e Hospedagem

Ainda na parte sul, outras cachoeiras que você pode conhecer em Ilhabela é a Cachoeira do Veloso e a Cachoeira Três Tombos. Enquanto isso a Cachoeira da Friagem é destaque ao norte, e a Cachoeira do Gato para quem visita a Praia de Castelhanos.

4- Trilhas

Trilha do Pico do Baepi | Fuja

Além das caminhadas necessárias para conhecer as cachoeiras já mencionadas, outra dica do que fazer em Ilhabela são as trilhas até praias paradisíacas ou mirantes com vista panorâmica da região.

Trilha do Bonete | Revista Ilhabela

O Pico do Baepi, embora recompense os aventureiros com uma visão inesquecível, exige o acompanhamento de um guia experiente e um bom condicionamento físico do viajante.

PRAIA DO BONETE ( Ilhabela) – Guia do Viajante

Igualmente cansativa e gratificante é a trilha até a Praia do Bonete. Neste caso, somente o caminho de ida tem aproximadamente 14 quilômetros com subidas e descidas. Para voltar o ideal é negociar um barco com os moradores da região, que costumam cobrar em torno de R$ 60,00 para levar os viajantes até a área central de Ilhabela.

Se acaso você quiser conhecer a Praia do Bonete sem precisar se cansar, há passeios de barco que te levam até lá e que custam cerca de R$ 130,00 por pessoa.

Trilha da Água Branca - ICVB - Ilhabela Convention & Visitors Bureau

Bem menos exigente e bastante agradável é a Trilha da Água Branca. Lá você percorrerá cerca de dois quilômetros e poderá se refrescar nas águas de pequenas cachoeiras e piscinas naturais. A caminhada começa no inicio da estrada que vai para a Praia de Castelhanos.

5- Vistas e Mirantes

Novo letreiro Ilhabela - Mirante do Barreiro

Não é difícil ter uma vista privilegiada de Ilhabela. Na verdade, ao longo da avenida principal que vai de norte a sul você encontrará diversos mirantes que valem àquela parada de cinco minutinhos.

O Mirante da Piúva, Mirante do Barreiros e os arredores da Praia da Ilha das Cabras já rendem inúmeras fotos. A caminho das praias, vale ficar de olho no Mirante da Praia do Jabaquara e no Mirante da Praia do Bonete.

File:Mirante do Coração - Praia de Castelhanos.jpg - Wikimedia Commons

Outra vista que nos deixa de boca aberta é a do Mirante da Praia de Castelhanos. Inclusive, alguns pontos da estrada que vai para esta praia também nos fazem querer descer do carro por alguns instantes.

Outros lugares que irão te provar que a Ilha é realmente bela, é do alto do Pico do Baepi e da Cachoeira Paquetá.

6- Passeio de Barco em Ilhabela

O QUE VER E FAZER EM ILHABELA 8/14 :: PLANETA SUB

Fazer um passeio de barco em Ilhabela é uma ótima maneira de conhecer alguns cartões postais da cidade em uma tacada só.

Basicamente as agências de turismo oferecem os roteiros: com escuna pela Praia do Jabaquara e Praia da Fome, com flex boat pela Praia do Bonete, e passeio até a Praia de Castelhanos.

Este último é o mais popular entre os viajantes e possui duas versões: você pode ir e voltar de jipe, ou fazer um dos trechos pela estrada e o outro pelo mar. Caso você opte pelo roteiro que inclui navegação, duas outras praias costumam entrar na rota com paradas de vinte minutos, Praia da Fome e Saco do Eustáquio.

O passeio de escuna pelas praias da Fome e Jabaquara, que não sai diariamente, é o mais barato deles e custa cerca de R$ 90,00 por pessoa. Os outros dois são feitos em barcos rápidos e custam em torno de R$ 180,00 por pessoa.

7- Vila

Ilhabela - o que fazer no centro histórico

Datado em 1805, quando ainda era chamado de Vila Bela da Princesa, é assim que o centro histórico de Ilhabela é conhecido até hoje: Vila.

Justiça de Ilhabela suspende decreto que permite abertura de comércio  durante pandemia | Nova Imprensa

Porém, apesar de toda sua importância e história, não espere encontrar dezenas de construções bonitinhas por aí.

Atualmente, o que faz a Vila ser tão importante para o turismo é que é nas suas poucas quadras que você encontrará ótimos restaurantes, bares, sorveterias, lojinhas de artesanato e acomodações.

Ilhabela propõe 'rodízio paulistano' no verão - 12/11/17 - BRASIL - Jornal  Cruzeiro do Sul

Se durante o dia é comum se deparar com suas ruas vazias e muitos estabelecimentos fechados, no fim da tarde a Vila começa a ganhar vida e possui um astral pra lá de animado e descontraído.

O que fazer em Ilhabela à noite: 4 dicas imperdíveis p/ visitantes

Perambular por esta área certamente é uma das coisas que você não deve deixar de fazer em Ilhabela. Seja para comer em algum restaurante legal, tomar uma cerveja, ou simplesmente ver o pôr do sol ou sentir a brisa da noite pela orla ou no píer central.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Naturam/Voltologo. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: