Cusco, a capital do Império Inca

Em um local de extrema altitude, a cerca de 3.400 metros acima do nível do mar, Cusco é um mergulho em uma cultura milenar encantadora. Com construções históricas em estilo barroco, muralhas, becos e ruazinhas de pedra, uma breve caminhada pela cidade nos permite conhecer muito sobre a cultura andina.

Além de ter sido considerada Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO, a cidade de Cusco é um excelente destino para turistas que querem conhecer um pouco mais do Peru. Além de toda riqueza cultural e histórica, a cidade tem uma infraestrutura excelente para receber os visitantes.

Como chegar em Cusco

Cusco fica na região sul do Peru, a 112km de distância de Machu Picchu. A cidade possui um aeroporto e é o maior centro urbano próximo à cidade dos Incas, por isso, a melhor maneira de ir até Cusco é de avião.

O vôo de Lima até Cusco é bem curtinho, durando cerca de 1h entre as cidades. Apesar de o tempo de viagem ser pequeno, não é uma boa ideia fazer esse trecho por via terrestre. Pelas estradas, o tempo de viagem entre as cidades pode chegar a quase um dia.

Também é bom saber que o aeroporto de Cusco não fica muito longe da cidade, o que faz com que a corrida de táxi não seja muito cara. Lembre-se sempre de acertar o valor antes e ficar atento ao que os taxistas cobram para não correr o risco de pagar um valor exorbitante, já que em Cusco não há taxímetro.

Melhor época para conhecer Cusco

Se seu plano é ir apenas ao centro de Cusco, isso pode ser feito em praticamente qualquer época do ano, já que a variação de chuvas e de frio não é um problema para se conhecer a cidade. No entanto, como a maior parte dos turistas vai a Cusco de passagem para Machu Picchu e outros passeios ao ar livre, o ideal é que você escolha uma época de pouca incidência de chuvas.

É possível dizer que o clima em Cusco tem duas variações:

Há a estação de seca, que acontece de maio a setembro. Até agosto, no entanto, faz bastante frio por lá, então é bom ir super preparado com roupas de inverno. Nessa época, as temperaturas médias oscilam entre 0ºC e 10ºC.

Já de novembro a março as temperaturas ficam um pouco mais agradáveis, mas chove bem mais, o que pode acabar não sendo tão bom para o seu passeio, já que atrapalha a visitação aos sítios arqueológicos, que muitas vezes nem abrem. Nessa época, é comum fazer calor de dia e frio de noite. Assim, é bom sempre levar algum tipo de agasalho, mesmo se for uma estação menos gelada.

Onde ficar em Cusco

Apesar de Cusco ser conhecida por receber mochileiros do mundo todo, isso nada tem a ver com uma cidade apenas cheias de albergues e hostels. Por lá é possível achar uma variedade bem grande de hotéis de excelente qualidade e a preços variados que você pode escolher de acordo com o seu perfil de viagem.

Lembre-se também de que os meses de junho a agosto são os mais procurados pelos turistas, não só por ser a época mais seca, mas também porque pega o período de férias. Assim, caso você resolva marcar sua viagem para um desses meses, tente reservar o hotel com antecedência para garantir bons preços e acomodações.

Melhores bairros para se hospedar

Na hora de escolher onde ficar em Cusco, veja os principais bairros e o que eles têm a oferecer. Antes de qualquer coisa, é bom saber que o ideal é ficar na região central, pois a maior parte das atrações e serviços para turistas fica nela.

Quando se fala na área turística de Cusco, a cidade tem dois bairros mais importantes: o Centro Histórico e San Blas.

O Centro Histórico é o coração da cidade e onde estão localizados os principais pontos de interesse entre os turistas. A base do centro de Cusco é a famosa Plaza de Armas, que pode ser usada como referência para se orientar pela cidade. Nessa região você encontra uma grande diversidade de atrações, restaurantes, comércio e hospedagem.

Já San Blas, que fica ao norte da Plaza de Armas, é uma região menos central, mas com uma ótima oferta de serviços, comércio e hotéis. Esse bairro é mais boêmio, com muitos artistas, artesãos e ruas super charmosas e cheias de beleza e é uma opção legal justamente por ser menos movimentada com o vai e vem de turistas, mas que também não fica muito distante do centro de Cusco.

Principais pontos turísticos

Cusco tem uma variedade bem grande de passeios, com visitas a construções incríveis, sítios arqueológicos, paisagens naturais fantásticas e uma história fascinante.

Uma boa maneira de entender os pontos turísticos de Cusco é dividir os passeios da seguinte maneira: há os locais dentro da cidade, os sítios arqueológicos e os pontos turísticos que precisam de um pouco mais de deslocamento.

Dica: Boleto turístico del Cusco

Para conhecer os pontos mais interessantes, muita gente que vai ao Peru opta pelo chamado Boleto Turístico del Cusco. Ele nada mais é do que uma espécie de City Pass, como vemos em várias cidades. Ao comprar o Boleto Turístico, você garante acesso a diversas atrações. Há um passe integral, que garante entrada nos locais por 10 dias, e os boletos parciais, que possuem circuitos pré-definidos.

Na cidade de Cusco

As atrações no centro de Cusco ficam todas relativamente próximas umas das outras, o que facilita bastante para conhecê-las, principalmente se você estiver hospedado na região do Centro Histórico.

1. Plaza de Armas

A Plaza de Armas é o principal ponto de referência da cidade, além de ser ela própria um ponto super legal para visitar em Cusco. Ao redor dela ficam várias outras atrações turísticas e o local é geralmente ponto de encontro para os outros passeios pela cidade.

Essa praça é realmente muito bonita, toda decorada e cheia de flores, e vale a pena sentar-se em um dos bancos para observar o movimento de quem passa por lá. No entorno você também encontra várias lojinhas de souvenir, como manda a tradição dos lugares mais turísticos no mundo todo.

Plaza De Armas Del Cusco. #Night. | Cusco, Machu picchu, Tours

Há também duas igrejas bem importantes para a cidade localizadas na praça: a Iglesia de la Compañía de Jesús, que foi construída no século 16 em estilo barroco andino, e a Basílica Catedral de Cusco, que merece uma visita ao seu interior.

2. Basílica Catedral de Cusco

A Basílica Catedral de Cusco é um dos monumentos mais imponentes da cidade, sendo uma das maiores do mundo. Ela possui três naves e doze capelas, e seu interior é super rico em imagens, quadros e artesanatos feitos por artistas locais.

A Catedral reúne características do gótico, do maneirismo e do barroco, e demorou quase cem anos para ser construída. Nos altares, há obras cusquenhas conhecidas. A mais famosa delas é a “Última Ceia”, de Marcos Zapata, em que o prato principal é o típico cuy assado.

Informações úteis: A Catedral abre diariamente, de 10h às 18h. O bilhete para entrar na atração custa 25 soles.

3. Qoricancha

Ainda na região Central de Cusco e próximo à Plaza de Armas, você também pode visitar Qoricancha. Lá funcionava o mais importante templo religioso e político dos Incas. Era neste local também que aconteciam cerimônias tradicionais e os estudos de matemática e astronomia.

Qoricancha também era o principal santuário do deus Sol (Inti). Um passeio por lá é uma viagem na história dos Incas, além de uma verdadeira aula de arte e arquitetura. Lá você pode visitar alguns espaços, como o famoso Templo do Sol, o Recinto do Arco Íris, o Templo das Estrelas, o Salão dos Sacrifícios e os Jardins Sagrados e Fontes.

O local funciona de segunda a sábado, de 8h30 às 17h30. Domingos, de 14h às 17h. A entrada custa 10 soles.

4. Mercado de San Pedro

Ciudad Imperial | Expeditions Machupicchu

Uma parada obrigatória para todos os viajantes que estão na cidade de Cusco, é o Mercado de San Pedro, localizado muito perto da praça principal, em frente à estação de trem, é um dos lugares mais variados e exóticos. Quanto aos alimentos e produtos regionais, você pode encontrar folhas frescas de coca, cacau puro, café da melhor qualidade, sucos de frutas e pratos típicos.

O Mercado de San Pedro funciona diariamente, de 6h30 às 18h30.

5. Centro Artesanal

El Tradicional Mercado de San Pedro en Cusco, historia....

Para quem gosta de levar lembrancinhas dos lugares, o Centro Artesanal de Cusco é um ótimo lugar para encontrá-las (bem melhor do que as lojas da Plaza de Armas, aliás). Além de produtos diferentes daquele padrão de souvenir mais tradicional, você tem abertura para pechinchar com os vendedores antes de comprar.

Lá você encontra objetos dos mais variados: de cerâmica, roupas, sapatos, tecidos e bijuterias, por exemplo. Os preços podem variar bastante de uma barraca para a outra, principalmente ao notarem que você é turista. Por isso, nunca compre de primeira alguma coisa que você gostar e negocie sempre.

O Centro Artesanal de Cusco funciona diariamente, de 9h às 20h.

6. A pedra dos 12 ângulos

🥇 O que é a pedra dos 12 ângulos? Como conseguir? Preço? Cusco

A pedra dos doze ângulos é um bloco de pedra da cultura inca que faz parte de um palácio na rua Hatun Rumiyoc, na cidade de Cusco, cujos 12 vértices se encaixam perfeitamente entre os outros pedaços de pedra polida da parede inca. Dizem que é suficiente se acomodar diante dela para verifica-la, que tal é a perfeição que nem mesmo uma agulha de costura pode ser furada entre suas fendas.

A pedra dos doze ângulos é um exemplo claro do nível de engenharia e tecnologia com que os incas fizeram suas construções e o grau de precisão com que costumavam trabalhar.

Sítios arqueológicos próximos a Cusco

Bem pertinho de Cusco você encontra outros complexos super ricos que contam muito sobre esse império tão importante para a cultura do Peru e para a história da América do Sul.

Para conhecer os sítios arqueológicos de forma mais completa, o ideal é que você visite com a ajuda de um guia, já que os locais respiram a história e a cultura dos Incas. Assim você consegue ver a beleza dos lugares e entender o porquê das construções e o que acontecia em cada uma delas.

7. Sacsayhuamán

O Parque de Saqsaywaman é o mais próximo de Cusco, a aproximadamente 2km da cidade, e, depois de Machu Picchu, talvez seja o lugar mais impressionante da região. Com uma história que soma 10 mil anos, trata-se de um dos mais valiosos sítios arqueológicos do Peru e ocupa uma área de pouco mais de 3 mil hectares.

Sua fama reside na incrível precisão com a qual os blocos de pedra que o compõem se juntam, diz-se que sua construção começou durante o governo de Pachacútec e continuou com Tupac Yupanqui, sua construção era de natureza religiosa, mas devido à sua localização e estilo, foi considerada pelos espanhóis e cronistas como um edifício militar. Para chegar a esta fortaleza a pé da praça principal, são necessários 25 minutos a pé e 10 minutos de carro.

O local funciona diariamente, de 7h às 18h. O bilhete para entrar custa 70 soles.

8. Ruínas de Pisac

Písac - Wikipedia, la enciclopedia libre

As ruínas de Pisac, localizadas em uma cidade vizinha de Cusco, são um dos melhores e mais importantes locais históricos do Peru, junto com Machu Picchu e o Templo do Sol.

O sítio arqueológico de Pisac é reconhecido pelo seu sistema de plataformas na encosta da montanha que era utilizado para a agricultura pelos Incas. As ruínas ainda englobam o maior cemitério Inca e construções em pedra que eram utilizadas para banhos cerimoniais.

9. Moray

Cusco: Excursão de Meio Dia em Maras e Moray - Cusco, Peru | GetYourGuide

Moray é outro complexo arqueológico bem próximo de Cusco, que fica a apenas 50km de distância. A história do local ainda está sendo pesquisada, mas o que se diz é que o local funcionava como uma espécie de laboratório para os Incas, onde eles simulavam diversos micro climas para produzir diferentes plantas e alimentos.

A aparência de Moray é bastante curiosa: são várias plataformas como anfiteatros com 100m de profundidade onde haviam sistemas de armazenamento de água super elaborados. Contudo, alguns pesquisadores dizem que o lugar servia como ponto de observação do céu e de estudos astronômicos. De uma forma ou de outra, vale a pena a visita para se ter uma noção da genialidade do povo Inca.

Normalmente os turistas fazem o passeio ao Complexo Arqueológico de Moray junto com uma visita às Salineras de Maras, que também merece um lugar na lista de atrações imperdíveis em Cusco.

Viagens bate e volta de Cusco

Assim como nos sítios arqueológicos próximos a Cusco, esses locais ganham muito mais sentido se você conhecê-los acompanhado de um guia. Além de saber a história em detalhes, você também tem toda a praticidade do tour e ainda otimiza seu tempo para aproveitar melhor as atrações.

10. Machu Picchu

Información Turistica de Machupicchu - Mundo Mapi

Claro que não poderia faltar a estrela principal: Machu Picchu! Conhecida como uma das maravilhas do mundo e Patrimônio Mundial da UNESCO, não tem uma pessoa que vá à cidade perdida dos Incas e não se espante com a beleza e a energia de lá.

Descoberta no começo do século XX apenas, a história de Machu Picchu revela como os Incas possuíam conhecimentos super avançados de matemática e astronomia. Os sinais de técnicas refinadas de agricultura e acústica também chamam atenção para a época, que antecede a colonização hispânica.

No passeio, você anda pelas ruínas e vê como as enormes pedras foram perfeitamente encaixadas. Além disso, o visual lá do alto sempre tira o fôlego dos turistas e rende fotos lindíssimas da antiga cidade.

A maioria das pessoas opta por se hospedar uma ou duas noites em Águas Calientes para poder acordar cedinho para ir direto para as ruínas, mas caso você prefira manter Cusco como sua bate e fazer apenas uma viagem de bate e volta.

11. Salineras de Maras

Moray e salineras de Maras de bicicleta ou quad saindo de Cusco

Outro ponto alto da viagem à Cusco é a visita às Salineras de Maras. Maras é uma cidadezinha a 40km de Cusco e possui um conjunto de aproximadamente 3 mil salinas em uma de suas encostas. Mais impressionante que o número de salinas é o tempo de existência: se a história do Peru chega aos 10 mil anos, as salinas são formações com aproximadamente 110 milhões de anos!

Com cores que variam entre o branco e tons terrosos que mudam de acordo com a luz do dia, as piscinas são abastecidas com as águas de um manancial hipersalino com técnicas que são passadas de geração para geração entre os moradores locais. Por isso, a produção de sal é uma das grandes fontes de renda entre os habitantes de Maras.

Além do lugar ser incrivelmente lindo e um cenário maravilhoso para muitas fotos, você ainda colabora com a população local, já que o dinheiro arrecadado com o turismo é dividido entre os produtores que trabalham no local.

12. Montanha Colorida

As montanhas mais coloridas do mundo - Blog do Marcio Moraes - UOL

Para conhecê-la, você precisa ir até Cusipata, uma cidade que fica a cerca de 8km de Cusco, e de lá procurar a comunidade de Pampachiri.

Já a chegada até o topo pode ser um pouco mais cansativa: é preciso fazer uma caminhada de cerca de 5km, que pode acabar sendo mais difícil do que o normal, já que a altitude piora bastante a sensação de esforço.

As cores são resultado de milhões de anos de transformações geológicas, como degelo e erosões. Além da coloração super diferente que encanta todos os turistas, a paisagem também é cheia de cumes. É um lugar para deixar a criatividade solta e tirar muitas fotos!

13. Valle Sagrado

Tips de viaje al Valle Sagrado de los Incas

O Valle Sagrado, que também é uma atração quase obrigatória por quem se interessa pela história do povo inca e por paisagens de tirar o fôlego. Localizado nos Andes Peruanos, o Valle Sagrado mistura construções, ruínas e paisagens indescritíveis.

São vários sítios arqueológicos para conhecer e, no meio deles, ainda há o Rio Urubamba. A importância desse rio para a região está totalmente relacionada à história dos Incas e a habilidade que eles possuíam com técnicas agrícolas, já que era com as águas que passavam por ali que a região se tornou tão propícia para o desenvolvimento da produção local.

A parte boa de se fazer o tour pelo Valle Sagrado é que várias das atrações que a gente descreveu aqui já fazem parte dele. No total, o passeio inclui visita aos seguintes pontos: Saqsaywaman, Qenqo, Puka Pukara, Tambomachay, Pisac, Ollantaytambo, Moray, Chinchero, Tipón e Pikillaqta.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Mala de Aventuras. Edição, Área Jornalística Oitravels.

InShot_20201204_101211362

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: