Os encantos do Jalapão

O Jalapão fica no Tocantins a 300 km de Palmas, principal porta de entrada dos turistas. Este lugar de natureza exuberante, fica na divisa da Bahia, do Piauí e do Maranhão. Em meio às dunas alaranjadas de até 40m de altura, fervedouros, cachoeiras de águas cristalinas e o capim dourado, com certeza você vai se encantar com este paraíso que ainda é bem preservado e pouco explorado.

O Parque Estadual do Jalapão possui 159 mil hectares e possui verdadeiras riquezas quando pensamos na fauna e na flora. Um verdadeiro patrimônio ecológico e biológico do país. Além disso, ao visitar o Jalapão, você vai poder conhecer mais da cultura local com as comunidades tradicionais e praticar esportes como sandiboarding, rafting, trilhas e ciclismo.

Quando ir

Ao contrário do que se pensa, o Jalapão é perfeito para visitação o ano inteiro. Entre maio setembro quase não chove e são garantidos belos dias com céu azul de dor o olho. Em setembro, é a época do capim dourado e também a de seca, logo, há risco de queimadas. Nesta época, os dias são bem quentes e as noites fresquinhas.

Na época de chuva, os dias são mais frescos e as noites mais quentes. Mas vale lembrar que nos períodos de alta temporada (feriados e férias) há um número bem maior de pessoas interessadas no roteiro Jalapão e alguns fervedouros, por exemplo, podem ficar um pouco mais cheios.

O que fazer no Jalapão

O Jalapão é um dos destinos de natureza mais diversos do país. Você vai encontrar desde cachoeiras a dunas, passando por nascentes, rios e morros.

Uma particularidade do Jalapão é que dificilmente você vai ter apenas uma base, como é muito comum em destinos como Lençóis Maranhenses e Chapada Diamantina, por exemplo. No Jalapão as principais atrações ficam bem espalhadas, então você vai transitar entre muitas cidadezinhas (por longas estradas) e pode chegar a dormir uma noite em cada lugar.

As principais cidades da área são Mateiros, São Félix do Tocantins e Ponte Alta do Tocantins, também conhecida como o “Portal do Jalapão”. Esta última é a maior cidade da região, apesar de continuar sendo uma cidade bem pequenininha, como todas as outras, e Mateiros é onde está localizada a maior parte das atrações.

1- Fervedouros

Os fervedouros são talvez a atração mais característica do Jalapão e não é à toa. À primeira vista eles parecem apenas pequenos laguinhos, sempre muito bonitos e cercados de mata, por vezes com cores chamativas. Ao entrar e tocar os pés na areia fina, o visitante não sente o fundo e tem a sensação de que será sugado por uma areia movediça, mas é aí que a experiência fica mágica: a força da água nos empurra para fora, fazendo com que seja praticamente impossível submergir.

Os fervedouros são nascentes, ou seja, água de lençóis freáticos brotando da terra e formando uma poça. Eles talvez fossem apenas poças, se não ficassem localizados dentro de propriedades privadas, onde ganharam dimensões maiores com a ação dos proprietários, que alargaram os arredores, transformando-os em pequenas piscinas.

O acesso a todos os fervedouros é fácil e pago (o valor costuma estar incluso nos pacotes). Os visitantes podem ficar no máximo 20 minutos dentro deles, porque só são permitidos grupos de 8, 10 ou 12 visitantes por vez, dependendo do tamanho do fervedouro.

2- Cachoeiras

São três as principais cachoeiras da região. A primeira, Cachoeira da Roncadeira, é acessada por uma trilha de 1.500m. Ela não fica propriamente no Jalapão, e sim nas proximidades de Palmas, em Taquaruçu, mas costuma estar inclusa nos pacotes. Sendo sincera, ela não é nada deslumbrante, e se você costuma ir a cachoeiras já viu muitas semelhantes, mas os mais corajosos podem optar por andar um pouquinho mais e descê-la de rapel, e vale muito a pena!

A Cachoeira da Velha é mais uma das surpreendentes paisagens da viagem. Nesta não se pode entrar, apenas observar de diversos ângulos a partir de uma plataforma. Dependendo da época do ano, você pode fazer rafting nessas corredeiras e observar de pertinho os arco-íris que elas formam.

A melhor de todas, é a Cachoeira do Formiga. Ela é pequena em altura, mas a água tem uma cor surpreendente e exuberante que chama muito a atenção, principalmente se você comparar com a cor escura que as cachoeiras em geral costumam ter. Ela cai formando um lago igualmente deslumbrante e delicioso para nadar, porque a água não é congelante, como é característico de cachoeiras.

3- Morros

Após sair da Cachoeira da Roncadeira, a próxima parada costuma ser o Cânion do Sussuapara. Aqui novamente o Jalapão é diferente do usual, pois dá para ver o cânion de baixo, caminhando por ele e observando as raízes que pendem das plantas no topo. Precisamente por causa das plantas, as gotas de água escorrem pelas “paredes”, formando um aspecto extraordinário.

O primeiro dia deve terminar com a vista do pôr-do-sol na Pedra Furada, uma formação rochosa com uma cor que mais parece uma pintura. Fora isso, várias aves “vivem” ali, incluindo algumas araras, e você terá a oportunidade de observá-las razoavelmente de perto e em seu habitat natural.

4- Dunas

Jalapao12

Uma atração favorita são as dunas do Jalapão. Em primeiro lugar, porque nunca foram vistas formações de dunas em um local tão longe do mar, então o cenário já é bem diferente. Em segundo lugar, porque a areia tem uma cor laranja impressionante.

Diferente do que acontece nos Lençóis Maranhenses, para chegar ao topo há um caminho pré-determinado e não é permitido chegar perto das beiradas para evitar que as dunas se movimentem e acabem assoreando o córrego que passa logo ali embaixo. A combinação entre dunas, vegetação, córrego e – quiçá” – pôr do sol é simplesmente maravilhosa!

5- Praia de Rio

Jalapao13

A prainha do rio Novo é exatamente o que o nome diz, uma praia de rio. Com areias brancas e água escura com correnteza bem forte são uma pausa necessária no meio de um dia em que são percorridos muitos e muitos quilômetros quilômetros. O almoço geralmente é um piquenique servido ali. Vale a parada.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Viagens Destinos. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: