A história dos apelidos de nove capitais brasileiras

Ao longo dos anos as cidades vão ganhando apelidos os quais se tornam conhecidas mundo a fora. Alguns deles, às vezes, se tornam até mais utilizados que o nome próprio da cidade. Muitos apelidos surgiram há vários anos atrás, mas até hoje são corriqueiros e popularmente usados. Conheça abaixo os apelidos e a história deles de 9 capitais brasileiras.

1. Cidade do Sol – Natal
Foto: Reprodução | Divulgação/Hilneth Correia

Na capital potiguar o sol brilha e muito. Repleta de praias e dunas, Natal tem no sol o seu maior símbolo. A Cidade do Sol tem maior luminosidade solar dentre todas as capitais brasileiras. Em média, são mais de 2900 horas por ano, cerca de 120 dias com o sol brilhando.

2. Capital da Alegria – Salvador
Foto: Reprodução | Divulgação/Diaspora Black

Não há como negar que a capital baiana é Capital da Alegria. Além da maravilhosa hospitalidade do povo baiano, Salvador recebeu este nome devido às suas belezas naturais e, claro, suas festas e eventos. Por todo ano há uma agenda cultural forte na cidade que conta com o famoso Carnaval, passa pelo SalvadorFest e São João e termina com o Réveillon que já dá boas-vindas para o próximo ano ainda mais repleto de alegria.

3. Capital do Cerrado – Goiânia
Foto: Reprodução | Divulgação/Curta Mais

A região do serrado brasileiro se espalha por vários estados. Este bioma, caracterizado por sua savana, cobre quase que a totalidade do estado de Goiás. Na década de 1930 os governantes locais definiram a criação de uma nova capital para o estado. Com a definição do local surgiu Goiânia, que ficou conhecida como a Capital do Cerrado.

4. Capital Morena – Campo Grande
Foto: Reprodução | Divulgação/Passeios.org

A capital do Mato Grosso do Sol tem o sol forte em boa parte do ano, mas o apelido Capital Morena não tem nada a ver com pele queimada e bronzeada. O nome foi dado, em 1885, pelo arcebispo dom Francisco de Aquino Correia, que gostava de relacionar nomes de cidades com algo que ele achasse parecido na natureza. Em Campo Grande ele viu na terra escura da região o apelido perfeito a ser dado.

5. Cidade Jardim – Belo Horizonte
Foto: Reprodução | Divulgação/Construtora Agmar

Belo Horizonte ainda é conhecida pelo apelido de Cidade Jardim. Apesar de ter passado por forte urbanização desde esta intitulação, a capital mineira é repleta de parques, áreas verdes e um grande lago urbano. A Lagoa da Pampulha é cartão portal da cidade e até conta com moradores ilustres, como capivaras e até jacarés.

6. Cidade Sorriso – Curitiba
Foto: Reprodução | Divulgação/Parana Shop

Este apelido pode até destoar um pouco do lugar, pois muitos acham o curitibano um pouco frio e até de pouca conversa. Mas em 1929 Curitiba ganhou o apelido de Cidade Sorriso. O nome foi dado pelo jornalista e caricaturista sergipano Hermes Fontes quando visitava a capital paranaense.

7. Ilha da Magia – Florianópolis
Foto: Reprodução | Divulgação/Airlines Airports

Floripa é repleta de encantos e beleza naturais. Para os visitantes o apelido Ilha da Magia com certeza se justificaria devido a estes atributos, mas o nome está ligado a mitos e lendas. Segundo os seus nativos, a história de Florianópolis é cheia de mistérios e folclores. Um deles dá conta que antigamente as bruxas assustavam os pescadores, roubavam barcos e até dava nós nas crinas dos cavalos. Ainda de acordo com a lenda, os novos moradores de Floripa devem pedir licença para as bruxas para viverem em paz e felizes na Ilha da Magia.

8. Ilha do Mel – Vitória
Foto: Reprodução | Divulgação/Vida de Turista

Vitória é uma das três ilhas capitais do país. A capital capixaba é conhecida pelo apelido Ilha do Mel. De acordo com alguns historiadores o nome vem bem antes do descobrimento quando os índios a chamavam de Guananira, que em tupi significa Ilha do Mel.

9. Terra da Garoa – São Paulo
Foto: Reprodução | Divulgação/Viajar faz Bem

O apelido da maior cidade brasileira vem do século passado e até já virou música. São Paulo tinha fama de sempre registrar garoa e fenômeno era mais frequente no final da primavera e outono. Foi na década de 1930 que os mineiros Alvarenga e Ranchinho gravaram a música Êh São Paulo com o refrão: “Ê, São Paulo. Ê, São Paulo. São Paulo da garoa São Paulo que terra boa”.

A música ainda hoje é entoada como um dos hinos da capital paulista. Só que garoa, tão frequente antigamente, ficou no passado. Segundo os meteorologistas, as mudanças climáticas, o desmatamento e a estrutura urbanística da cidade alteraram o clima paulistano.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Rafael Castilho/Melhores Destinos. Foto de Portada Divulgação/ Visit Natal. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Reservamo-nos o direito de corrigir eventuais erros de publicação deste material, Oitravels não é responsavel por material gráfico que não expresse claramente o copyright.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: