Quatro sítios arqueológicos para você conhecer no Peru

De uns anos para cá, o Peru se tornou um destino muito procurado por visitantes de todo o mundo, inclusive pelos brasileiros. Sua energia enigmática, diversidade e exuberância de suas paisagens, gastronomia cheia de personalidade e um esforço notável por parte do governo e empresas do segmento de turismo, foram os responsáveis por marcar o lugar do país nas listas de grandes viagens.

E, apesar das imensa oferta de atividades e diferentes possibilidades de vivências, ao pensar no país, é quase automática a associação à Machu Picchu. É claro que a associação é totalmente justa, uma vez que a Velha Montanha é uma das sete maravilhas do mundo moderno e carrega muita história, além de seu visual inspirador.

Porém, se você é aquele tipo de viajante que busca o autêntico, a fim de viver dias transformadores e se sentir integrado à paisagem, à cultura e a tudo que o país pode oferecer, faça com que Machu Picchu seja apenas seu ponto de partida.

Além da montanha, você poderá se surpreender com regiões menos visitadas, que permitem uma experiência mais intimista, distinta da grande movimentação necessária para conhecer lugares como Machu Picchu. E não se engane. Essas regiões são tão surpreendentes quanto, cada uma com sua particularidade e cada uma com sua fascinante história.

Confira 4 sítios arqueológicos , que não podem deixar de ser visitados:

1. Choquequirao
Choquequirao
Foto: Reprodução | Divulgação/Denomades

Uma visita que deve ser realizada. Com semelhantes proporções e riqueza histórica no mesmo nível de Machu Picchu, a região ainda é pouco explorada, permitindo que seu passeio tenha um ritmo totalmente distinto e que a integração à paisagem seja ainda maior. É facilmente possível imaginar os dias onde ocorriam celebrações religiosas e a rotina política e agrícola do povo Inca. O tempo passa ali numa cadência diferente, contemplativa.

Fator interessante é que apenas 30% da cidade está descoberta, e o governo ainda está no início das análises para entender qual será melhor forma de promover o turismo em maior escala. Com a globalização e aumento do turismo, fica cada vez mais rara a oportunidade de viver algo assim. De forma alguma diminuindo os outros atrativos do país, mas a chance de uma visita mais tranquila, sem grandes grupos, vale a pena.

Visitando essa região, você terá chance de conhecer comunidades como Cachora, que ainda preserva toda sua personalidade. Composta por fazendeiros, que vivem suas rotinas de forma muito semelhante à de séculos atrás. Uma verdadeira viagem no tempo e nos costumes de um povo tão rico. Aqui, nada de lojas e mais lojas de souvenires e badalação de bares e restaurantes.

O trajeto até Choquequirao é mais desafiador que o de Machu Picchu, já que é necessário realizar um trekking. Durante o caminho, paisagens espetaculares serão sua companhia. Você irá atravessar o cânion do Rio Apurimac, passar por vales, avistar montanhas e, principalmente, terá uma bela vista do pico nevado de Salkantay. O desafio se torna pequeno comparado a tanto esplendor.

Foto: Reprodução | Divulgação/Perú Travel

Ao chegar, na cidade que na língua quéchua, significa “berço de ouro”, você notará o padrão de todas as cidades incas importantes. Choquequirao também está alinhada com os movimentos do sol e das estrelas; o que permite que nas primeiras horas do dia, seja iluminada uma importante construção na praça central, que abriga múmias de cidadãos importantes. Um verdadeiro espetáculo.

Dica importante: como Choquequirao também é localizada em altas atitudes, é imprescindível que, dias antes sejam reservados para aclimatação e ações como: ingerir chás e balas de coca, beber muita água e manter-se bem alimentado, não sejam negligenciadas.

2. Pisac
Foto: Reprodução | Divulgação/Mistérica

São tantos atrativos em Choquequirao, que você pode ficar envolvido e pensar que será difícil outra visita ser tão interessante. Mas, essa é uma das facetas do Peru: uma oferta impressionante de lugares de tirar o fôlego.

Uma dessas pérolas é a cidadela antiga (da época em que o império Inca dominava o Peru): Pisac. Apesar de ser uma cidade colonial, foi construída para ser o centro militar e religioso dos Incas. E era dessa cidade que eles realizavam observações astronômicas, para assegurar suas terras fossem férteis o bastante, garantindo boas colheitas. É uma visita fundamental para entender o grau de inteligência dessa civilização.

Foto: Reprodução | Divulgação/Explorandes

O maior atrativo de Pisac é sua região superior: onde estão as ruínas da civilização Inca – um complexo arqueológico valiosíssimo para os peruanos. É mais um dos sagrados sítios arqueológicos peruanos, construído acima de montanhas rochosas, que resultam num verdadeiro espetáculo.

Foto: Reprodução | Divulgação/Viagens Machu Picchu

Além da beleza natural, as construções incaicas, como casas, edifícios, aquedutos, templos, terraços e até cemitérios, impressionam pelo estilo arquitetônico característico do povo Inca. E, na cidade atual, às terças, quintas e domingos, funciona o famoso mercado artesanal de Pisac, muito conhecido por sua impressionante oferta de suvenires, objetos e peças artesanais, típicas da região e da cultura Inca ainda preservada. Uma boa chance para ter um pedacinho dessa visita tão emocionante sempre à vista.

3. Vale Sagrado dos Incas
Foto: Reprodução | Divulgação/Ingresso Machu Picchu

Dentre tantos lugares sagrados no Peru, esse é um dos mais celebrados. Ostentando rios, florestas, montanhas e animais típicos em apenas um só lugar. Ao longo de todo o vale é possível visitar muitos sítios arqueológicos, inclusive Pisac, o complexo que descrevemos acima.

O Vale Sagrado é um lugar encantador, cortado pelo rio Urubamba, com uma formação geográfica digna de filmes de aventura. É considerado sagrado desde a era incaica, quando os sacerdotes afirmavam que sua formação era a projeção da Via Láctea, onde estavam as mais sagradas constelações para essa civilização.

Região de energia forte, pronta para impressionar quem chegar, com seus magníficos complexos arqueológicos que contam muita história, além de exalar uma espiritualidade única, oferecendo até a possibilidade de realizar passeios que incluam rituais sagrados antigos, com experiências totalmente místicas. Alguns exemplos dessas atividades são: a meditação e rituais espirituais de limpeza, como o Ritual do Fogo ou o Ritual Ayahuasca.

Foto: Reprodução | Divulgação/Howlanders

Outros sítios do Vale são: Ollantaytambo, que impressiona com suas construções gigantescas; Moray e suas plataformas circulares concêntricas, formadas de baixo para cima; as Salineiras, onde acontecem até hoje a extração de sais; e Chinchero, com suas construções e confecção têxtil típica do Peru. Ou seja, experiências autênticas, de encher os olhos e que ainda contam muito da história e cultura desse povo emblemático.

4. Sacsayhuaman
Foto: Reprodução | Divulgação/RPP

Há apenas 2 quilômetros de Cusco, Sacsayhuaman é um importantes complexo arqueológico de Cusco e de todo o Vale Sagrado, muito disso ao aspecto de fortaleza. Seus altos muros, torres e terraços, alguns feitos em granito, ostentam cerca de 9 metros de altura, com encaixes perfeitos das pedras.

Esse local guarda histórias da antiguidade Inca, como cerimônias, rituais de sacrifício ou de adoração aos deuses sagrados. O lugar pode ter um peso físico estrondoso, porém sua energia é sutil e impactante, contrastando com as rochas.

Foto: Reprodução | Divulgação/Youtube

São torres, recintos, portas, redutos e túneis que formam esse colossal complexo tão cheio de beleza e simetria. Por isso, é nele que, atualmente, todo dia 24 de junho, acontecem encenações Incas, durante umas das festividades mais importantes do Peru: a Fiesta del Sol, ou Inti Raymi – celebração cheia de misticismo e ancestralidade, onde a população usa vestimentas típicas e caminha pela cidade de Cusco, realizando apresentações em reverência ao deus Sol.

É realmente um lugar onde os visitantes se impressionam com as proporções, beleza e espiritualidade que os recebem.

Após conhecer um pequeno recorte desse país tão plural e fascinante, fica fácil entender porque se torna cada vez mais e mais requisitado pelos amantes de viagens. Alta gastronomia, personalidade, cultura, história, espiritualidade, paisagens únicas e um povo caloroso é o que você pode esperar dessa jornada.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Glen Gamper/Ambiental Turismo. Foto de Portada Divulgação/Mistérica. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Reservamo-nos o direito de corrigir eventuais erros de publicação deste material, Oitravels não é responsavel por material gráfico que não expresse claramente o copyright.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: