Descubra Cabo de Santo Agostinho

No litoral sul de Pernambuco, a cerca de 40 quilômetros de Recife, o Cabo de Santo Agostinho tem 24 quilômetros de orla e temperatura média de 28oC. Por lá, é quase como se o verão nunca acabasse. São apenas nove praias no destino de águas cristalinas, areias brancas e piscinas naturais com perfis singulares para acolher diferentes perfis de turistas.

Foto: Reprodução | Beto Quissak/ Wikipédia

A Praia Suape, com mar quase sem ondas, está entre as mais procuradas pelos banhistas e por oferecer a prática de esportes náuticos.

Foto: Reprodução | Cristiano Praieiro

Já a de Gaibu também é disputada, mas como ponto de encontro de jovens e surfistas (quando o mar está agitado), além de uma das suas principais atrações: a escalada no morro das pedras para apreciar a linda vista mar. Ambas as praias possuem hotéis, bares e restaurantes próximos à faixa de areia.

Foto: Reprodução | Erica Lucena

Seguindo a costa de Gaibu está a Praia de Calhetas, com área de mata nativa, muitos coqueiros e águas propícias para banho e mergulho. Ela é um pouco mais tranquila que a vizinha. Entretanto, quem quer ainda mais sossego, com direito a piscinas naturais, acaba optando pelas praias da Enseada dos Corais e a da Pedra do Xaréu.

Foto: Reprodução | André Soares/ Por Aqui

A natureza local ainda tem como atração as piscinas de lama, onde os turistas podem tomar banho: as principais áreas para isso ficam nas proximidades das praias Paiva e Itapuama. O nome da segunda, em tupi, significa pedra bonita e foi dado pelos nativos em função das rochas que adornam o cenário. Isso é parte do legado dos povos indígenas da etnia caeté que já viviam na região mesmo antes da chegada dos portugueses no Brasil.

Foto: Reprodução | Embarque na Viagem

Os colonizadores europeus só chegaram a região para formar povoados na segunda metade do século 16. E é a partir dessa época que começaram a surgir as construções da Vila Nazaré, na porção mais alta da cidade, que hoje está em ruínas. Os mirantes dali são um ótimo lugar para fotografar a região.

Foto: Reprodução | Fundação Joaquim Nabuco

Para se aprofundar na história de Cabo de Santo Agostinho, vale a pena visitar o Engenho Massangana, na zona rural. Com casa grande e capelas datadas do século 19, o local remete à fase em que a economia da cidade estava centralizada na produção da cana-de-açúcar. Um dos grandes nomes responsáveis pela abolição da escravatura do Brasil, Joaquim Nabuco (1849-1910), morou na propriedade durante a infância – fato que é celebrado no local.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Litoral Verde. Foto de Portada Divulgação/ Shore Excursions Groups. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Reservamo-nos o direito de corrigir eventuais erros de publicação deste material, Oitravels não é responsavel por material gráfico que não expresse claramente o copyright.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: