Passeios imperdíveis durante sua viagem ao Grand Palladium

O Grand Palladium Imbassaí oferece divertimento e relaxamento para todas as idades, devido a sua excelente localização você pode fazer passeios a praias, cachoeiras, além do Projeto Tamar e Salvador, dois clássicos da região que não podem faltar no seu roteiro de viagem.

Foto: Reprodução | Revista Viajar Pelo Mundo

O hotel está localizado no município de Mata de São João, no litoral norte da Bahia. Ao todo, são 28 quilômetros de litoral, coqueirais a perder de vista e reservas naturais para explorar. Confira:

1) Salvador
Foto: Reprodução | ShutterStock

A primeira capital brasileira é riquíssima em tradição e história e isso fica claro na quantidade de passeios que todo turista tem para olhar na cidade. Seja na primeira ou na terceira vez que se vai à cidade, Salvador nunca desaponta e tem muito a oferecer a quem aporta por ali.

O mais tradicional e encantador fica por conta do Pelourinho. O centro de Salvador foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, e com seus casarões coloniais, quem anda por entre as vielas de paralelepípedos respira a história do Brasil. Entre museus, fundações e igrejas, o Pelourinho é o maior conjunto de arquitetura barroca fora do continente europeu, aproveite o colorido do bairro e força nas pernas, as ladeiras dão trabalho.

Foto: Reprodução | ConsulFis

O Elevador Lacerda, construído em 1873, foi o primeiro transporte urbano desse tipo no mundo, e passou por algumas reformas ao longo dos anos. A maior delas, em 1927, trouxe os elementos da arte déco que o caracterizam até hoje. Liga a Cidade Baixa à Cidade Alta, da Praça Tomé de Sousa à Praça Cairu – e é uma referência da capital baiana. Aproveite a vista incrível da Baía de Todos os Santos em uma das duas torres, que transportam 128 pessoas em 22 segundos. A passagem custa R$ 0,15 e o horário de funcionamento é de 6h às 23h, de segunda a sexta-feira, e das 6h às 22h, aos sábados e domingos.

No Farol da Barra, prepare o fôlego e a câmera fotográfica: são 82 degraus até o topo e a vista, de impressionar até os olhos mais distraídos, dá para toda a baía. Localizado na Ponta de Santo Antônio, é um clássico das atrações de Salvador. A torre atual, construída em 1698 e a primeira de toda a América, fica no Forte de Santo Antônio da Barra, que, por sua vez, foi edificado em 1549 – e existe, ainda, um museu que conta a história da chegada dos portugueses na Baía de Todos os Santos, da construção do forte e do farol. Além da deliciosa aula de história, você consegue subir o farol, aberto à visitação desde 2011.

O ingresso custa R$ 15,00 a inteira e R$ 7,50 a meia-entrada. Ele funciona de terça a domingo, das 09h às 18h (todos os dias em janeiro e julho).

2) Praia do Forte e as piscinas naturais
Foto: Reprodução | Pinterest

A Praia do Forte está a 18 quilômetros do Grand Palladium Imbassaí. De uma antiga e tradicional vila de pescadores, a pequena comunidade cresceu muito devido ao sucesso de seu inquilino mais ilustre: o Projeto Tamar. Hoje, a infraestrutura turística é completa. Praia do Forte é o nome do bairro, mas ao todo são seis praias diferentes e distribuídas em 14 quilômetros. A central é a Praia do Porto, em frente à vila e à Igreja de São Francisco de Assis. Além das deliciosas piscinas naturais à beira da praia, você pode frequentar restaurantes e lojas, que se ajustam à paisagem.

Fundado em 1980, o Projeto Tamar nasceu inicialmente com grupos de estudantes que, viajando pela costa brasileira, comumente viam pescadores matando tartarugas marinhas. Quase 40 anos depois, o projeto é hoje a maior autoridade nacional em preservação marinha e conta com 24 bases pelo litoral brasileiro – destas, 18 funcionam o ano inteiro, enquanto as outras seis operam apenas no período de desova das tartarugas.

A base em Praia do Forte é a sede nacional e onde está instalado o museu Tamar, criado em 1982. Junto com a base de pesquisa, ocupa uma área total de dez mil metros quadrados, recebendo cerca de 600 mil pessoas por ano, que visitam quatro das cinco espécies de tartarugas que existem no Brasil, em diferentes estágios de vida, além de tubarões. Entre cinemas, vídeos, aquários, tanques e exposições, esse é um passeio imperdível para quem está na região, cheio de informações sobre a biodiversidade local e o duro trabalho de proteção marinha.

Horário de funcionamento:
De quarta a domingo das 11h às 17h.

Valor do ingresso:
Inteira – R$ 32,00
Meia – R$ 16,00 (estudantes, maiores de 60 anos, pessoas com deficiência)
Passaporte Família – R$ 88,00 (dois adultos e duas crianças)
Gratuidade – Crianças até 5 anos, natural de Mata de São João, Marinha do Brasil, funcionários da Petrobras e CLN.

3) Arembepe
Foto: Reprodução | Hotel Cambuci

Nos anos 1970, Janis Joplin, Mick Jagger e Keith Richards se encantaram com essa pequena gigante. De um recanto exclusivo para ilustres visitantes do pop internacional, nasceu a vila hippie que até hoje resiste. Do Grand Palladium Imbassaí até o centrinho da vila são 43 quilômetros, e por mais que seja muito próxima à Praia do Forte, Arembepe é muito mais rústica do que a sua famosa vizinha.

Foto: Reprodução | TripAdvisor

Contornada por dunas que ficam douradas ao entardecer, as oito praias que formam a região entregam uma beleza natural intocada, o visual ainda é composto por coqueirais, restingas, piscinas naturais e lagoas cristalinas.

4) Observação de baleias
Foto: Reprodução | Buenas Dicas

De julho a outubro, cerca de nove mil baleias Jubarte saem da Antártida e começam seu longo caminho até o litoral baiano. Essas gigantes, que chegam a medir 16 metros e pesar 40 toneladas, se deslocam até a costa da Praia do Forte para se reproduzir. O Instituto Baleia Jubarte organiza passeios, a uma distância segura e não invasiva para as baleias, para a observação em alto-mar. Além da prática de whale watching, a atração ainda inclui todo um tour informativo. Uma palestra sobre os hábitos e comportamentos da baleia Jubarte, espaço com partes originais de baleias, como barbatanas, além de réplicas em várias escalas.

Foto: Reprodução |Instituto Baleia Jubarte

O funcionamento do Instituto Baleia Jubarte é de terça a domingo, das 09h30 às 18h30. Grupos interessados podem agendar sua visita por e-mail ou telefone: ea.praidoforte@baleiajubarte.org.br – (71) 3676-1463.

Empresas parceiras do instituto fazem o whale watching:
– Porto Mar: (71) 3676-0101 ou (71) 99113-4325;
– Tatuapara Consultoria Ambiental: (71) 99981-1896.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Falando de Viagem. Foto de Portada Divulgação/ Carpe Mundi. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Reservamo-nos o direito de corrigir eventuais erros de publicação deste material, Oitravels não é responsavel por material gráfico que não expresse claramente o copyright.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: