Visitando o Bosque Alemão, em Curitiba  

O Bosque Municipal Alemão é um dos mais queridos e prestigiados locais de visitas de Curitiba. As instalações e elementos contidos nos seus 38.000 m2 fazem uma homenagem – que integra cultura, arquitetura e um tanto de magia – à etnia germânica. Os imigrantes alemães adotaram a cidade a partir de 1833.

Na área funcionou a leiteria de propriedade da família Schaffer, uma das pioneiras da região do Vista Alegre. Sua influência foi tão forte que o bairro também é conhecido por Jardim Schaffer.

Bosque Alemão
Foto: Reprodução / Prefeitura Municipal de Curitiba

São muitos e interessantes os atrativos do Bosque Alemão, a partir da reprodução, em escala ampliada, da fachada ornamentada com colunas, portas e janelas, da Casa Mila. Esta construção é representativa da arquitetura característica dos germânicos e tinha como endereço a Rua Barão do Cerro Azul, no centro da cidade.

Oratório de Bach
Foto: Reprodução / Prefeitura Municipal de Curitiba

O Oratório de Bach é um tributo ao grande compositor Johann Sebastian Bach (1685-1780), autor, entre outras obras, de ‘Jesus Alegria dos Homens”. Repete em alguns detalhes o estilo neogótico de antiga Igreja Presbiteriana de madeira, curitibana, e nele são realizados principalmente concertos e outros eventos musicais, promovidos pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

Mirante
Foto: Reprodução / Prefeitura Municipal de Curitiba

O mirante à base de madeira, com 15 metros de altura, é chamado de Torre dos Filósofos e proporciona ampla visão de Curitiba e dos recortes da Serra do Mar. O local é dedicado a importantes filósofos alemães, como Immanuel Kant (1724-1804) e Friedrich Nietzche (1884-1900), autor do livro ‘Assim falou Zaratustra’.

Trilha
Foto: Reprodução / Diego Grandi/iStock

Já no Caminho do Conto, uma trilha no bosque, ganha destaque uma das histórias infantis mais populares dos irmãos Grimm – a de “João e Maria” (Hänsel und Gretel, no original), datada de 1812. Os irmãos Jacob (1785-1863) e Wilhelm (1786-1859) dedicaram parte de suas vidas a registrar fábulas infantis alemãs. Entre estes contos de fadas, baseados na tradição oral, transmitidos de geração a geração, está o dos irmãos João e Maria, de fama mundial a partir de meados do século XX. Alguns trechos e ilustrações do livro estão reproduzidos em painéis de azulejos, no Bosque Alemão.

Casa da Bruxa
Foto: Reprodução / Luiz Costa/SMCS

No percurso está o espaço que faz o maior sucesso, especialmente entre os turistinhas ou crianças alunas de escolas de Curitiba: a Casa Encantada ou Casa da Bruxa. Aquela biblioteca municipal é o espaço das contações de histórias (leitura dramatizada de textos) por “Bruxinhas”, 19 professoras devidamente enfeitadas para viver estas personagens, e que encantam seu público e também adultos.

Os participantes têm que seguir os protocolos sanitários: máscaras, álcool em gel e manter distanciamento social.

Bosque
Foto: Reprodução / Prefeitura Municipal de Curitiba

E todas as quartas-feiras, a partir das 14h30, as bruxas surpreendem e alegram os visitantes, desde a recepção ou quando aparecem de repente na trilha do bosque, e ainda quando se colocam ao lado da Casa Encantada. É o projeto Bruxas Soltas no Bosque Alemão. Estão lá para contar de como a área criada, falar da cultura daquele país; do quanto é rica a literatura, das bibliotecas em escolas e nos Faróis do Saber, em Curitiba; e de como são importantes atitudes inclusivas, como acolher pessoas com deficiência.

A Casa das Bruxas é uma biblioteca infantil mantida pela Secretaria Municipal da Educação. Os empréstimos presenciais são possíveis. Em função da pandemia, os interessados só não podem percorrer as estantes à procura da obra que desejam; os agentes de leitura são os encarregados de fazer a busca.

A criação do Bosque Municipal Alemão aconteceu pelo Decreto n.º 575, de 15 de maio de 2001, mesmo ato referente ao Bosque Municipal São Nicolau.

Horários de funcionamento

Bosque:
Das 8h às 20h, de terça a sexta-feira

Casa da Bruxa (biblioteca):
Das 9h às 17h

Entrada franca

Recomendações: O uso correto de máscaras e álcool em gel para higienização das mãos são obrigatórios mesmo ao ar livre. Cada pessoa deve levar a sua garrafa de água.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Prefeitura Municipal de Curitiba. Foto de Portada Divulgação/ Oceana Atlântico Website. Edição, Área Jornalística Oitravels.

Reservamo-nos o direito de corrigir eventuais erros de publicação deste material, Oitravels não é responsavel por material gráfico que não expresse claramente o copyright.

InShot_20220201_102343670

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: